Soneto da saudade (Guimarães Rosa)



Quando sentires a saudade retroar
Fecha os teus olhos e verás o meu sorriso.
E ternamente te direi a sussurrar:
O nosso amor a cada instante está mais vivo!


Quem sabe ainda vibrará em teus ouvidos
Uma voz macia a recitar muitos poemas...
E a te expressar que este amor em nós ungindo
Suportará toda distância sem problemas...


Quiçá, teus lábios sentirão um beijo leve
Como uma pluma a flutuar por sobre a neve,
Como uma gota de orvalho indo ao chão.
Lembrar-te-ás toda ternura que expressamos,
Sempre que juntos, a emoção que partilhamos...
Nem a distância apaga a chama da paixão.

Comentários

  1. Parabéns pelo post

    Conheça o novo agregador de links www.surpriselink.com/Inicial nele você pode enviar links com imagem e sem imagem, enviar links com liberação imediata, widgets customizados para seu site/blog e o novo sistema de mensagens e amigos para você convidar outras pessoas a visitarem seu blog.

    Lembre-se quanto mais links você tiver na net, mais facil os buscadores acharão seu site/blog.
    Liberação de link imediata é bem melhor que ficar esperando não é? Então faça uma visita agora mesmo...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! *---*
    Eu amo poesias, eu escrevo poesias também^^

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. A vida bem vivida pra quem sabe viver, é um vasto poema... nada falta
    tudo supera as rimas estão sempre presente até no momento em que não se quer rir. Eu sou apaixonada por poemas, elas acalmam minha alma.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O meu pomar (Cecília Meireles)

A flor (texto de Autor Desconhecido)

Ancestralidade (Birago Diop)